3.º Ciclo do Ensino Básico e Ensino Secundário
Escola sede

Av. Cmdt. Gilberto Duarte e Duarte, 470
2779-513 Parede

Telefone: +351 21 4548450
Fax: +351 21 4523310
E-mail: conselho.executivo@aeparede.edu.pt
Localização: GoogleMaps

A Escola Básica e Secundária Fernando Lopes Graça, inicialmente designada por Escola Secundária da Parede, quando criada em 1981, situa-se na Freguesia da Parede, concelho de Cascais.

Integra alunos residentes, designadamente, nas freguesias de Parede e S. Domingos de Rana além da freguesia de Carcavelos e, de forma menos significativa, de outras freguesias mais distantes.

A Escola é constituída por oito pavilhões, dois gimnodesportivos, campo de jogos e respetivos espaços envolventes. Existem seis pavilhões de aulas (A, D, E, F, K, M), um administrativo (C) e um de bar e refeitório(B).

A Escola que queremos deverá ser, por natureza, um espaço múltiplo de aprendizagem, de trabalho, de construção, de criatividade, de intervenção e de desenvolvimento das competências necessárias a uma efetiva participação, individual e coletiva, no processo de construção de uma sociedade democrática, assumindo-se como um espaço laico e apartidário.


Patrono

FERNANDO LOPES GRAÇA

1906, Tomar – 1994, Parede

Compositor português do século XX, viveu na Parede de 1960 a 1994, período em que compôs uma importante parte da sua obra, legada à Câmara Municipal de Cascais, e que presentemente se encontra na Casa Museu Verdades de Faria. Para além do legado musical, traduzido em diversos estudos musicológicos e etno-musicológicos, Lopes-Graça deixou uma vasta obra literária, tendo sido crítico e ensaísta em diversos jornais e revistas.

Enquanto professor, em diversas Academias de Música, destacou-se pela sua ação pedagógica norteada por uma defesa constante da liberdade e da democracia. A defesa intransigente destes valores levou-o a uma participação activa, a nível social e político, tendo sido mesmo dirigente do MUD (Movimento de Unidade Democrática).

Ao adotar como patrono Fernando Lopes-Graça, a escola assume, de uma forma clara e inequívoca, a sua ação pedagógica orientada para a educação global dos jovens de acordo com os princípios definidos na Carta Internacional dos Direitos Humanos.